sexta-feira, 7 de março de 2014

As duas crianças

São os dois chinesinhos do restaurante.
Um menino e uma menina.
Eles são irmaozinhos e brincam, correm o tempo todo.
Falam duas línguas, brincam com celular, veem desenhos orientais. São muito inteligentes.
Hoje a menina se machucou e veio chorando e o menino foi consolá-la e assoprou o joelhinho dela.
Não pretendo ter filhos e não compactuo com essa infantilidade que a grande maioria das mulheres tem para com as crianças, tratando-as como bonecas. Esses dias, numa sala de espera, uma dessas revistas detestáveis estampava na capa uma dessas 'mães' com uma criança que exibia como se fosse o mais novo copo de cristal, ou cachorrinho comprado, o qual também sou contra, por que é o mesmo comércio de comprar 'objetos decorativos'... Ela estampava a criança, tirava fotos do bebê de alguns dias com chapéus ridículos, de perninhas abertas, etc... Depois mais à frente uma outra tinha um filho especial que exibia também da mesma maneira e já planejava outra gravidez arriscada, como se fosse mais uma brincadeira, sem se dar conta de que milhões de pessoas leem essas informações.
Por isso aqui no blog quase nunca tem assuntos relacionados à crianças. Mas isso não significa que não as gosto. Esses dois amiguinhos eu sempre vejo no restaurante quando vou almoçar e adoro-os.
Acredito que o instinto materno é algo que uma mulher pode ter independente de ser mãe ou não. E sou muito bem resolvida com relação a isso. Mas tem mulher que não é, mesmo sendo mãe, por isso vem encher o meu saco, mas aqui não, minha filha. Vá resolver seus conflitos com seu terapeuta. A doçura da infância é pura poesia, não deve jamais ser maculada por delírios de pessoas mal resolvidas.
Quando vejo uma injustiça sendo cometida contra uma criança jamais fico quieta ou indiferente. E não sou imatura com relação ao mundo infantil. Quem tem que ser criança são as crianças, não os adultos.
Mas eu me permito muito ser criança quando estou pertinho destes chinesinhos adoráveis.



Um comentário:

  1. Nunca gostei de colocar fotos da minha filha nem no Blog e nem no Face,e algo pessoal meu.
    Sabe que esta coisa de instinto materno não esta necessariamente ligado a ser mãe,e algo normal que flui do coração.
    Sabe que ter um filho Ellen e muito mais que uma sequência da vida,do casamento ou sei lá de que,ter um filho e uma grande responsabilidade,não e fácil.
    Você não tem que se forçar a nada,muito menos a ter filhos,isto tem que partir naturamente....Não e uma obrigação.
    Colocar um filho no mundo e quase assustador mesmo,se a gente pensar...Fica apavorada,mas a grande maioria sonha com isto.
    Ter um filho e muita responsabilidade,trazer uma vida pro seu mundo e algo muito delicado,cheio de amor e cuidados...Todo tipo de vida exige alguma renuncia....Responsabilidade,cuidado,amor e desciplina.
    Seja um filho,um animal,uma planta...Não importa,tem que ser fruto de muito amor e tem que partir de um desejo pensado e discutido.
    Não vejo porque se expor um filho,mas cada um sabe de si,eu não gosto.
    Bjus
    Deusa
    Vasinhos coloridos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...