sábado, 2 de novembro de 2013

O vento desgarrado

A música abaixo é a história da minha vida, exceto pela carne gorda e as esporas, a menos que sejam simbólicas...

Meu pai era só trabalho. Passou o tempo, primeiro apanhando dos pais, depois da vida.
Minha mãe começou a trabalhar muito cedo, meu nono era alcoólatra, minha nona, outra santa.

Minha tia acende os palheiros na porta... eu ia brincar com meus primos... amo essa saudade.
Minha outra tia era como eu, a revolta em si mesma! Não teve filhos e eu me via nela. Meu tio um coração gigante. Outros morreram e viraram causos na frente do fogão a lenha.

Mataram a ovelha companheira de minha mãe. Ela ouviu o choro e nunca mais pode comer a carne.
Ficou o lugar, na minha mente o vejo num piscar de olhos, as mesmas montanhas, as serras, os córregos e cachoeiras... a fonte cristalina onde minha outra nona lavava roupa e tirava a água.

Essa é uma pequena homenagem de Finados, a muita gente que, desta história, já não vive mais, e principalmente à minha mãe e meu pai, que sofreram do primeiro ao último dia de sua estada neste inferno.
Ellen Augusta

é claro que eu sou o vento desgarrado...

Um comentário:

  1. Ellennnnnn...Que explosão de Rosas são estasss....Você leu o email que mandei? Leiaaaa.
    O passado e mesmo muito forte na vida da gente,pode transformar a pessoa completamente.As vezes uma única pessoa pode mudar toda a vida da gente com um único ato de irresponsabilidade,como foi o caso do meu pai quando nos deixou pra ser feliz....Não foi feliz e quase acabou com a gente.
    Mas isto tudo passou...Passou,e pagina virada...Vamos procurar jeito de sacudir a poeira e salvar o que sobrou,senão o tempo passa e a gente não vive.
    Não sou obrigada a ser infeliz eternamente por causa de nada,porque faço o que posso do jeito que posso e quando posso.
    Sou boa de coração e espalho toda a luz que posso por ai,porque o tempo voa.....E de volta,recebo muito mais do que espalhei......
    Você não precisa NÃO TER FILHOS....Tenha quantos quiser,senão da barriga,mas do coração.Ter um filho e algo assim tão...Mas tão cheio de alegria,doçura,amor incondicional.....Mas comece sem tentar se comparar com sua mãe ou tia,seja lá quem for.Somos seres únicos e podemos ser diferentes.....Basta querer.
    bjus
    Deusa

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...