sexta-feira, 11 de outubro de 2013

O dia das meninas

Seguindo com as 'comemorações',  hoje é o dia da menina. As meninas, como as crianças de um modo geral, sofrem preconceito já ao nascer.
Em alguns países são mortas por serem meninas, em outros, não tem o direito de estudar. Em algumas partes do mundo, casam com adultos. E a toda essa barbárie, se dá o nome de 'cultura', uma palavra que prostitui e banaliza todo o sentido real das coisas.
Rajasthan, NA ÍNDIA,  é o epicentro do casamento da Índia criança.

Uma das práticas, tão cruel quanto as demais, é colocar nos ombros das meninas toda a responsabilidade do lar, elas trabalham, cuidam dos irmãos, são responsáveis por tarefas de adultos. Outras tem dupla jornada, além do trabalho em casa, ainda tem de sair às ruas para prostituir-se ou trabalhar vendendo coisas, para chegar em casa e dar o dinheiro aos pais, ou a outros.

Não pense que as meninas de classe média ou alta estão livres. A responsabilidade por vezes também cai em cima delas também.

São vestidas de mulher desde cedo. Pintam o cabelo, fazem as unhas em salão, vestem-se com roupas nada adequadas à sua idade. Perdem o direito de ser crianças.
E tudo isso por uma necessidade das mães (ou dos pais) em vestir uma boneca com seu narcisismo, sem nem mesmo pensar que é uma criança e pode ter seus próprios gostos (infantis).

Vejam estas:
Menina de 4 anos é obrigada a casar com cachorro para se livrar do demônio na Índia
http://extra.globo.com/noticias/bizarro/menina-de-4-anos-obrigada-casar-com-cachorro-para-se-livrar-do-demonio-na-india-4675349.html
Duas garotas indianas casam-se com sapos
http://www.sobrenatural.org/noticia/detalhar/6338/duas_garotas_indianas_casam_se_com_sapos/

PS: E para os 'religiosos' que ficam gritando que 'o oriente é pura sabedoria' já vou avisando: não venham racionalizar, banalizar ou vir com aquele papo de pseudoetnologia de que tudo é cultura, de que é simbólico, de que não é só lá que acontece. Qualquer um já sabe que essas idiotices acontecem em qualquer lugar.

Esse tipo de 'ritual' apenas estimula ou endossa o erotismo nas meninas. Ou seja, é um ritual produzido e destinado aos adultos. E isso vale para outros rituais mais inocentes, como o das meninas dançarinas da boquinha da garrafa e outras maluquices eróticas, o uso de salto alto, maquiagens de adultos, etc...
Ellen Augusta

4 comentários:

  1. Seria tão bom poder resgatar a inocência das crianças!! Seu artigo contribui para isto. Um beijo.

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente, a "escravidão" às meninas, não tem classe social. Elas são escravizadas de formas diferentes, mas não deixam de ser marcadas...

    ResponderExcluir
  3. Engraçado e que sempre se tem uma explicação tão lógica para tudo...A realidade e que isto tudo,seja em que cultura for,e cruel e abusivo.
    Crianças nunca deveriam sequer participar do mundo adulto.Sou contra os pais irem a bares levando os filhos pequenos,ficam ali em meio a toda aquela exposição de palavras,muitas vezes desconexas de adultos já bebados.
    Outra coisa e o fato das mães deixarem as crianças assistirem novelas de adultos...Pra que? Em que isto vai ajudar a criança? Vai apenas causar um caos na cabecinha delas.
    Somos desumanos...Isto sim...
    Tudo a seu tempo,criança deve ser tratada como tal e protegida.
    Bjs
    Deusa
    vasinhos Coloridos

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...