sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Um ursinho de pelúcia que encontrei na rua

Faz quase um ano. Eu estava caminhando quando encontrei ele. E me deu muita pena, pois era parecido com o meu. Quando eu era criança, o meu, lhe dei o nome da marca, pois era ruim de nomes... e ainda sou. este aqui nem nome tem.
Nesta cidade é comum eu encontrar coisas. A maior parte do que encontro dou destinação. Vai para ONGs, brechós de caridade. Mas o ursinho fiquei. Pois eu tive um livrinho que dizia:
"nunca deixe um ursinho no escuro ou sozinho" a frase dizia mais ou menos assim.
É claro que é um pensamento poético.
Alentador, pois quem escreve acha sim que devemos cuidar de algo que foi feito para não deixar nunca uma criança só.
Quando essa criança cresce, porém, se julga independente, e acha que pode abandonar aquele que foi seu companheiro de infância.
Tudo bem, era só um urso de pano.

O livrinho dizia também:

Ame o ursinho, mesmo que seja bem velhinho, sujo, rasgadinho.
Era mais ou menos isso, o que ele dizia.

Achei então que este ursinho simbolizava algo que eu tenho muito forte dentro de mim. Eu valorizo muito as coisas, mas não sou apegada a nada. Essa fluidez, é uma qualidade que não tenho vergonha alguma de admitir, assim como não tenho vergonha da minha vaidade. E por que haveria de ter? É minha.

O urso, parecido com meu amigo perdido da infância, (quiçá também o joguei fora ou doei para outra criança), está aqui junto a outros ursinhos, tenho alguns, entre vaquinha, hipopótamo, gato e mais.

No link abaixo, leia esse emocionante tutorial de como cuidar de um ursinho de pelúcia:
http://pt.wikihow.com/Cuidar-de-um-Ursinho-de-Pel%C3%BAcia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...