quinta-feira, 28 de agosto de 2014

Reacionários da Grande mídia minimizam o direito à moradia

Os moradores das Ocupações urbanas aqui da região metropolitana e de Porto Alegre estão fazendo manifestações nas rodovias e parando o trânsito da cidade, na Zona Norte e no Tribunal de Justiça do Estado.
Ouvi numa rádio essa manhã um absurdo. O comentarista, um reaça bem conhecido, insuportável, dizendo (nas palavras dele): que os motoristas 'não tem nada a ver com isso' e que as pessoas estão atrapalhando o trânsito para requisitar, vejam só que absurdo, 'moradia'!
A maneira como ele falou, foi de uma forma tão jocosa, que mais parecia que as pessoas estavam pedindo doces, roupas melhores, mais músicos nas praças, mais fogos de artifícios à noite. Foi asqueroso.
E há um pequeno detalhe:
Você motorista bundão, tem parte neste problema sim.
Cada vez que você pega seu carro que mais parece uma lancha, cada vez que você sai de casa, alienado a tudo, cada vez que você liga sua TV multimídia ou seu celular indispensável, você tem parte em tudo que acontece. Cada vez que você está ausente de tudo e não sabe quem é o desembargador, o juiz e mal sabe o que se passa com quem está acima de nossas cabeças, com o serviço público, você é culpado.
Cada vez que você escolhe com seu voto de merda, políticos incompetentes, picaretas como aqueles  que são 'suspeitos' de cobrarem metade do salário dos funcionários (Celso Jancke (PP), José Francisco Nunes, o Francisco da Mensagem (PSB), e Doutor Pompeo (PTB) em Canoas, logo ali, aqui afinal ), cada vez que você concorda com esses comentarístas sem vergonhas que minimizam os problemas humanos, você é culpado por essa gente não ter casa. Eu pago aluguel. Seu eu soubesse disso antes, estava lá com eles. Tem gente ali, que é da cidade que eu morei durante anos.
Cada vez que você, sentado nesse carro, ignora os problemas sociais e até dá graças a deus por não ter que se envolver em nada, você é conivente, é abjeto e ainda vem com esse papo de que 'não tem nada a ver com isso'.........
Mas sonega impostos, colabora com patrão explorador, pode ser até o dono daquele monte de terras inúteis, cabanheiro, pecuarista, explorador de trabalho degradante, e depois: ainda defende expointer, ainda defende comer carne, ainda defende, defende.... sem saber e diz:

"não tenho nada a ver com o fato dessa gente não ter onde morar".
Pense bem meu amigo e amiga.

Greves e manifestações sempre existiram, são direitos presentes na constituição. É uma falta de respeito a forma de como esses jornalistas reaças tratam as pessoas pobres, dizem que 'a maioria da população está naquela região', o que é mentira, porque a maioria da população não está naquelas ruas, ele fala assim por que é classe média e tem carro. Ele acha que todos são ricos e todos tem carro e todos estão naquele momento, naquele lugar, ou seja, sujeitinho com o umbigo no centro.

E tem um detalhe bem interessante, que os donos de carro e os comentaristas da mídia reaça parecem não saber. Quando é para o povão a justiça é bem lenta, por isso o povo precisa protestar, mas quando é para os ricos a coisa anda bem rápida. E quando é para fuder (ou foder para os gramáticos) as pessoas, aí a coisa é rápida e anda mesmo. Aí mostram serviço.
Veja esse documentário para se colocar no lugar dos outros:

2 comentários:

  1. Gostei do blog e gostei do texto! Lembrei dos tempos de orkut, quando um tópico discutia guarda responsável a partir do seguinte episódio: um cãozinho fugiu depois que a empregada de uma família esqueceu a porta da cozinha aberta. Eis que todo o conservadorismo de uma jovem vegana falou mais alto: "eu demitia no ato!!!" É aqui que me afino 100% com seu texto e com seu blog: abraçar uma causa libertária e verdadeiramente altruísta significa que se é capaz de enxergar o "outro" seja ele quem for: animais, sem-teto ou a empregada doméstica que esqueceu a porta aberta talvez levando o lixo que a "guardiã" do cãozinho produziu... Grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Ara, as discussões do Orkut realmente não levam a nada, assim como as do Face. O verdadeiro libertário vegano nem terá, no futuro, animais de estimação. Somente será um socorrista dos animais abandonados, que porventura possam ainda existir. Pois lutamos por um mundo consciente onde não existam 'donas ou donos de casa' com desejo de posse de animais, nem contratem empregados para fazer um serviço que a cada um lhes cabe, etc... a liberdade consistirá, esperamos, em usar espaços de mídia para discutir coisas mais importantes, e esse 'eu demitia na hora' poderá não ser mais dito, pois não haverá mais razão. Por isso não espero nada nessas discussões, nem em redes sociais, uso-as para colocar minhas ideias e para produzir conteúdo relevante. Obrigada por ler meu blog e acompanhá-lo.

      Excluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...