segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

O espírito [do demônio] do natal ou túmulos dourados...

Eu sei que tem quem se incomode com meus palavrões, com a minha impostura e com minhas opiniões. E sei que para muitos, é impossível que outro pense diferente de si mesmo. É ofensivo até.
Pois eu me chamo Desobediência por isso, e não pretendo mudar. Botando o dedo na ferida, pois essa coisa de 'pensamento positivo' é só na camada superficial, como já disse alguém no Filme Quem Somos Nós.
Hoje eu descobri que John Lennon disse alguma vez que as pessoas pacíficas falam de guerra e as pessoas de guerra falam de paz...
É isso que vejo em todo o lugar, sou acusada por vezes de ser negativa, mas vivo em busca da paz e faço da paz o meu dia a dia, mas não é o que as pessoas fazem dos seus dias.
Você que se acha tão religioso, já ouviu a parábola dos túmulos pintados de Jesus???

Ontem, no super, dei gorjeta ao caixa do supermercado. Eu já trabalhei no super, chorei, fiquei 4 meses lá, é uma pressão horrível. O pior de tudo são as pessoas que você atende. Os escândalos no caixa são a prova de que as pessoas não são tudo aquilo que elas acreditam ser. Não. Mas se você falar, elas se ofendem, não querem ouvir.

Em vésperas de natal, aquele super estava lotado, as pessoas comprando lixo, impacientes, enchendo o saco dos funcionários, dando piti e o caixa me atendeu super bem, não me contive e deixei todo o troco de gorjeta, no bolso do rapaz.

Como aqui nesse país e Estado de gente grossa não é comum dar gorjeta, a mulher atrás de mim quase teve um ataque e não parava de olhar, mas não me importo com ela não...acho que ela pensou que eu queria era dar em cima do moço, que talvez tivesse idade para ser meu filhote adolescente... (que velha sou?)

Pois hoje então, meu marido olha a caixa de doações de  brinquedos e só encontra carrinhos quebrados e bonecas sem cabeça, tenha dó...

depois eu é que sou mórbida?????
É de um egoísmo sem tamanho essa mania de doar coisas velhas, fedorentas, e ainda mandar vir buscar, tipo, "vem aqui dia tal e a tal hora tá?" e achar que está fazendo toda a bondade do mundo...
Ou essa culpa incutida nas festas de fim de ano, de querer 'ajudar' sem noção total, doando coisas que as pessoas não precisam, atrapalhando até, e no resto do ano toda essa gente some.

Essa coisa de natal de matar o porco, encher a pança e comprar lixo para as crianças, depois a culpa pega, e faz doar as velharias, as roupas velhas, os brinquedos quebrados... e o pessoal já faz isso antes, que é para esvaziar os armários, para depois caber mais lixo...

Por que você não faz isso com seu coração? E durante o ano todo, especialmente em janeiro e em fevereiro, que toda a galera esperrrta está na praia e os asilos, casas de loucos, orfanatos, e outros depósitos estão sólidos, gélidos, sem nada, sem visitas, no vazio do alto verão????


Vou te confessar uma coisa super legal que conheci em mim mesma: sou a pessoa mais bem humorada e positiva que já conheci, nem eu sabia disso... mas se fosse atrás de tudo o que dizem, jamais saberia. Tive que mergulhar em minha solitude para descobrir isso.

E hoje convivo de forma maravilhosa com esse meu amor pelo gótico, pelo negro, pelo escrachado, pelo lado sombrio e sim, sou super bem humorada... foda-se essa merda toda...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...