quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Ateísmo energético ou religião alienação - eu não!

Qual é a sua energia hoje?
Pois uma vez uma amiga de uma amiga disse para ela que eu tinha uma energia ruim. Nem vou dizer sua religião, por que não importa...E, sinceramente, nunca levei ela à sério, em nada, mas fiquei quieta. Um dia, num jantar, na frente de umas dez pessoas, ela disse: Ai, Ellen, como tua energia é boa!
As filosofias religiosas se contradizem entre si e dentro de suas próprias ideias e as bibliografias religiosas deixam a desejar. Eu li muito sobre isso, pode crer em mim.
Não podem mudar seu modo de pensar, mas não praticam tudo o que pregam. É o dogmatismo religioso.
E não pense que os ateus são santinhos. Não são lá flor que se cheire também. Não faço parte dos sabichões, até por que não sei nada. Meu marido é o único que dá para conversar, acho que é um dos motivos que me casei com ele...
Não acredito em religião 'científica', não tenho pretensão alguma de que o ser humano possa alcançar algo divino, pois nem o lado humano consegue resolver.
E ainda falta solucionar o problema ético de, como fica a questão da corrupção, onde vai parar todo esse lixo, toda essa miséria, que até dentro das instituições ditas santas existem? Por que um Lalau da vida roubou, torturou e matou a vida inteira e ficou por isso mesmo?  Não há explicação razoável para isso e nunca haverá. Por que essa submissão feminina diante de homens e autoridades religiosas?
Dentro de diversas seitas/religiões bem conceituadas e bonitinhas, até as da moda, tem um monte de dissidências, incoerências, barbáries, injustiças, iguaizinhas às que os seus adeptos criticam nas outras, às que eles não acreditam, ou nos ateus, que eles abominam... Eu, como estou fora disso, só observo e a mim, nada muda, nada altera em minha vida. Minha 'energia' continua a mesma.

_Afinal, se Deus existe, por que cada um tem que inventar um e fazer essa ritualística toda?

Aliás, sou ateia convicta, pois no país, o ateu nunca é respeitado. Aqui, no país da tolerância religiosa, você pode ser tudo, mas se você se diz ateu, as pessoas fecham a cara. Acho o cúmulo da falta de respeito. Não ter nada te coloca numa liberdade muito mais interessante. Mas...no fim desse texto você saberá o que eu penso.

Outro dia, no restaurante, a esotérica manda a outra moça sair da frente: "ai sua energia da pressa está me atrapalhando"... A moça disse, "sua energia deve estar errada então, por que eu não estou com pressa."

Essa característica egoísta está na cara de muita gente, tipo, sai da frente que o mundo é meu.  'EU' percebo a energia das pessoas, 'EU' curo, 'EU' sou, tenha dó...A lista de bobagens e egoísmos que contaria das pessoas ditas 'espirituais' daria um livro...

Não tenho nada contra ninguém, mas não sou ingênua, não acredito em quase nada e leio. Não tenho mestres.
A leitura te faz desacreditar e buscar. Osho foi preso. Sai Baba só não foi preso por que não saiu da Índia e tinha cúmplices, etc, etc...havia provas contra ele. Se você procurar no Google, se você ler biografias, se você perguntar para alguém além de apenas acreditar, você fica sabendo.

Voltando ao assunto lá em cima - eu não acredito em nada, não formulo nada em minha mente. Apenas tenho esperança, espero que se exista algo, que esse algo seja bom, pois pode ser que seja ruim. Isso a grande maioria das pessoas não parou para pensar. Sendo o mundo esse monte de maldade, o que será que as espera quando partirem? Minha única obrigação é fazer o bem, começando com o que minha consciência for descobrindo como obrigação: não comer animais, ajudar as pessoas, escrever sobre injustiças, atuar em benefício dos direitos humanos e pelas crianças. Por que, o que pode acontecer se, sabendo que não sou mais inocente e não posso mais voltar atrás, sigo fazendo as mesmas merdas de sempre? Me torno um ser humano como todos os outros: fala fala em religião, mas na prática sua vida é isso aí que o planeta Terra vive. Pretendo não fazer parte disso, espero conseguir um dia.

Na minha casa só entra quem eu quero.
Não faço sala, não paparico, não converso com mulherzinha, macharedo, não falo com quem não gosto, não dou licença se não estou a fim, não faço cerimônia. Sou chata, tenho opinião, não creio por medo nem carência, vou lá e vejo se é verdade.
Sou atéia e converso com todo mundo.

4 comentários:

  1. Adorei seu texto! Minhas ideias são muito parecidas com as suas (talvez eu seja um pouco mais ateu militante só hehe). Parabéns!

    ResponderExcluir
  2. Perfeito... se expressou exatamente como me sinto.

    Aquele abraço.

    ResponderExcluir
  3. Vou postar no meu blog, tudo bem? Com o devidos e merecidos créditos, claro!

    ResponderExcluir
  4. Obs... fui eu procurar o que era "macharedo", gíria gaúcha, agora entendi, rsrs.

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...