sábado, 19 de outubro de 2013

O fantasma alto

Você prometeu levar-me em seus sonhos
O fantasma a me perseguir por eras
Um anjo a mostrar-me um espelho
E também o levo
em meu eterno pesadelo

Um machado cortou-me fundo
Eu nunca mais parei de sangrar
Não há nada que apague essa ferida

pois é minha vida que ali está e não se irá.

Uma nuvem roxa, oh temporal
Ao acordar-me do sonho,
Ao sonho retornaria

Um sofrer feliz de poeta
de quem já se despediu
de quem já morreu
de quem só, partiu.


A lua em meus passos
O mar em sua voz
Oh amigo fiel
Saia de meus sonhos
Deixe-me esquecer.
Ellen Augusta

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...