terça-feira, 30 de julho de 2013

O lar é particular - dicas de decoração, higiene e limpeza

Adoro ver fotos de casas por dentro. Por que nestas fotos vemos como é uma casa de verdade, sem aquele ar de 'casas de revista'.
Coisas simples do dia a dia podem ser usadas para decoração. Adoro embalagens de produtos, gosto de rótulos e coisas legais. Mas não faço da minha casa um museu. Aqui tudo o que existe é usado. O que não é usado vai para o Mensageiro da Caridade ou para grupos de proteção aos animais.
 Estes grupos fazem brechós beneficentes para ajudar animais carentes. O Mensageiro da Caridade ajuda pessoas. Eu já fui lá conferir.
 Cada lar é particular. Por que cada um tem um jeito de fazer as coisas. A bagunça de um pode ser organização para outro. O que é bonito para mim pode ser feio para outros. E para quem tem grana para gastar com a casa (não é meu caso), a famosa 'reforma' é a palavra mais usada.  No exterior as casas são feitas para durar muito tempo e quase não se fazem reformas nem se mudam os móveis. Mas aqui muita gente compra móveis de qualidade duvidosa, vive reformando a casa, e parece que nunca se está satisfeito com o lugar onde se vive.
Não é mesmo meu caso. Gosto muito do lugar onde vivo, qualquer lugar é bom quando estamos bem.
Decoro a casa com coisas simples e depois de algum tempo mudo tudo de lugar. Troco a decoração várias vezes, mudo algumas coisas, doamos coisas em bom estado e jogamos coisas fora.
 Limpo a casa, mas nunca faço a tal 'limpeza pesada' e sei que tem lugares que devem ter poeira, mas sinceramente, se eu não vejo, não me importo. Algumas vezes tiro algum móvel de lugar e passo o aspirador. Esse ano abrimos o 'maleiro' e jogamos tudo fora, agora só guardo coisas que não quero que apareça na casa, por exemplo, o tapete quando chega o Verão. O banheiro é limpo quando me dá na telha e é muito bem conservado, pois aqui, somos caprichosos na conservação.
Tiramos os sapatos para entrar em casa. Por apenas um motivo: para não passar a sujeira da rua para os nossos gatos. Pois as ruas onde pisamos é cheia de ovos de pulga e vermes, que podem entrar em casa e contaminar os bichanos. Isso evita muitas idas ao veterinário.
E sinceramente, não me parece legal pisar na minha casa com o mesmo calçado que anda no centro da cidade. E tiro a roupa da rua logo que chego, também lavo as mãos sempre!
Isso é mais importante na higiene da casa do que ficar esfregando e enxugando gelo!
Passo o aspirador de vez em quando. De vez em quando levanto toda a cama, limpo embaixo. Mas o Bob não gosta e fica angustiado, pois ali é o esconderijo dos gatos. Tem quatro gavetas rolantes e eles mesmo abrem e se escondem. Mas o Bob é o único que chora quando é dia (uma vez no ano?) de limpar ali...Os vidros a minha mãe limpava, mas agora ela não mais vive por aqui...(saudade). Eu limpo, mas não é uma coisa que se diga 'que bruto, como ela limpa aqueles vidros!"...
Tenho vergonha 'das visitas' por causa das teias de aranha. Mas não quero matá-las então quase nunca limpo as teias. Quando é época de reprodução das aranhas coloco as que descem em um pote e jogamos no jardim. Passo uma vassoura de leve nas teias mais grandes e deixo só as invisíveis.
 Esses dias 'lembrei' de limpar as portas de casa... Paciência, a vida moderna é assim mesmo. Faz-se o que dá e no tempo que se tem. Fique à vontade em sua casa, é o que importa.
Vela 'eletrônica' não tem cera e funciona a pilha. Uso as recarregáveis.
















pirulitos do Chaves


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...